Pular para o conteúdo principal

Postagens

E mais essa queda

Ainda outro dia, falava sobre o amor ser como quando saltamos em queda livre. Sabe, você se prepara com todo o equipamento, mas ele agirá de acordo com seu destino. Ele pode não funcionar,  e você se espatifar no chão de forma quase fatal ou ele pode funcionar e você vir a viver algo ímpar, uma das mais maravilhosas experiências da sua vida.
Bom, eu já me lancei com um equipamento que falhou algumas vezes e por sorte, devo ser como um gato e ter sete vidas...Agora provavelmente restaram umas 3.
Não contente, feito Lisbela eu me lancei de novo e apesar de me sentir idiota por isso, pego na mão meu coração todo cheio de cicatrizes e remendos, já tão usado, batido, desbotado e digo a ele: já nos enganamos antes, mas agora pode valer a pena, eu preciso tentar só mais essa vez (com ar de adulto dizendo a criança que ficará tudo bem, quando nem ele mesmo tem essa certeza).
Ora, fui vencida pelo cansaço, minha resistência não era tão forte quanto o homem que ordenou que começasse a guerra. …
Postagens recentes

Elastic Heart

Conforme ia me inconformando com o mundo, ia criando um mundo pra mim, foi fundado com base em mim mesma e "fechado" até certo ponto, pois morria de medo de alguém que entrasse ali e poluísse, modificasse minhas leis, quisesse governar, derreter minhas geleiras com seu aquecimento global. Criei meu caos particular, detalhe por detalhe e ali me entendia, sempre que precisava me fechava, era ali que me sentia abraçada pela minha própria solidão, mas pessoas as vezes surgem, a maioria fracassava, não era capaz de aguentar a intensidade desse meu universo. Você veio estabelecer contato, propôr um tratado, parecia amigável, parecia ser como qualquer outro desbravador, mas a diferença é que eu nunca consegui dizer não, eu nunca consegui não querer, por mais que a fuga fosse normal, dessa vez a estratégia automática ruiu, caiu por terra, você veio estudando minuciosamente meus atos, meu passado, meus traumas, com um esforço realmente grande pra conseguir compreender meus pedaços. E…

Stand By

E aqui vou eu novamente, cortando laços e desfazendo de tudo aquilo que fiz, acreditando se tornar algo maior, foi um meio acidente. Obra do desejo que joguei e retornou pra mim, de uma forma diferente. Eu realmente gostaria que tudo tivesse se transformado, mas por aqui o presente vira passado rápido demais. E o último beijo do primeiro encontro é também o beijo de adeus. O karma do desamor pode vir pra me perseguir, eu não sei se estou pronta, mas se ele quiser, pode invadir. O preço que pago é ser imune ao frio na barriga. Eu tenho pressa, mas meu destino é lento.  E mais um se foi com o vento, não fez a diferença que eu gostaria e eu peço perdão por ser controversa comigo mesma, por querer amar e ao mesmo tempo não conseguir ligar no dia seguinte, ficar diferente, ir esfriando, dissipando na névoa...e quando vi, já parti, senti minha falta, vim ficar comigo, no meu velho stand by. É nesse momento que as expectativas desaparecem e vivo em mim, até o próximo problema me encontrar e …

E a vida é linda!

Eu tenho muito a dizer e nem sei o que pode ser dito. Hoje a gratidão é inteira dedicada as voltas que a vida dá. Olho pra trás e há anos atrás, eu não fazia idéia de que viveria tudo que estou vivendo agora. A vida é mesmo feito roda gigante e roda rápido, nos deixa tontos, não nos deixa escolha, a não ser dançar conforme a música que ela coloca pra tocar. Eu já superei coisas que eram, na minha concepção, maiores que eu, mas cresci mais do que elas. Hoje só me deixo envolver, de forma leve, nesse emaranhado dos dias, nessa bagunça que a vida faz. Olhe em volta, quantas pessoas entraram em minha vida, sem nenhum acaso, tudo planejado, para algum grande plano, quem sabe um grande dia, um aprendizado. Algumas fizeram um enorme precipício e me empurraram, fizeram com que eu sentisse minhas asas e fosse obrigada a voar, outras só fizeram o soprar do vento, sem muita diferença, e tiveram até aqueles que me fizeram visitar as nuvens em breves momentos. Quantos rostos diferentes, quantos go…

Uma ligação espiritual

Se tem uma coisa que sabemos sobre a vida, é que ela é parceira direta com o tempo, os dois se trançam no caminho e viram um só, dependentes diretos, parceiros de "crime". E o tempo? O tempo não para, a vida é cíclica e se movimenta hora como roda gigante, hora como montanha russa. Em uma destas subidas repentinas do brinquedo, você apareceu, chegou devagar, conquistou seu espaço, peculiar como cada um dos bons amigos que tem um pedaço do meu coração, trazendo afinidades, trejeitos, convivência...Considero a convivência uma arte, você ensina, você aprende, absorve e vive cada minuto com alguém que certamente terá algo a lhe acrescentar, porque se a vida o trouxe ali, em determinado período, certamente não foi a toa. Você se tornou sim, minha parceira do crime, sempre curiosa com o que acontece a sua volta e com o que ocorria na vida de quem era do seu círculo, aqueles que você tinha apreço, sempre pronta pra dar um ombro amigo, os ouvidos a quem só queria desabafar e conselh…